Acari

Atrativos Turísticos


Igreja Matriz de Nossa Senhora da Guia – Em 1737, deu-se a fundação da capela de Nossa Senhora da Guia por requerimento ao Bispo de Olinda feito por Manuel Esteves de Andrade. A dita capela tornou-se matriz quando da criação da paróquia do Acari em 13 de março de 1835, sendo posteriormente dedicada a Nossa Senhora do Rosário quando da fundação da nova e suntuosa Matriz no alto da colina em 1863 (Fonte: Prefeitura Municipal de Acari, 2018).

 

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário – Acari, na ribeira do Rio Acauã, surgiu de um pouso de viajantes, a partir da construção da Capela de Nossa Senhora da Guia pelo sargento‐mor Manuel Esteves de Andrade, que solicitou autorização para tal em 1737. Ela foi, nos séculos XVIII e XIX, a segunda povoação mais importante do Seridó (Caicó era a primeira), e só chegou a ser vila em 1833. Entre 1836 a 1840, a capela passou por reformas, adquirindo corredores laterais. Na década de 1870, com a construção da nova matriz, sua invocação passou a ser de Nossa Senhora do Rosário (Pombal, Igreja de Nossa Senhora do Rosário). A edificação é de alvenaria de pedra e tijolos. O frontispício, com cornija e frontão alteados, e vergas em arco abatido, é uma simplificação do modelo corrente na região de Pernambuco na segunda metade do século XVIII (Recife, Capela de Nossa Senhora da Conceição das Jaqueiras). No interior, destaca‐se o conjunto policromado e dourado da capela‐mor (retábulo, forro e arco‐cruzeiro), com desenho próprio da época de D. Maria. A igreja foi classificada pelo IPHAN em 1964. Entre 1969 e 1979, passou por uma série de modificações, incluindo reparos gerais, eliminação das galerias, dos altares laterais e dos arcos que se abriam para a capela‐mor e a nave.

 

Museu Histórico de Acari – O museu foi construído em 1887 para abrigar a força pública, a cadeia, e a intendência de Acari, o antigo paço e cadeia foi tombado pelo IPHAN em 16 de junho de 1964 e restaurado em 1980, transformou-se em um museu em 1990. Desde então divulgam a história das duas mais antigas principais fontes econômicas do município: a criação de gado e o cultivo do algodão. Agora, totalmente reformado, os bens que compõem o acervo do museu foram doados em 1990, pela comunidade urbana e rural, Em seu acervo se destaca o artesanato, a moradia rural, utensílios domésticos, de trabalho, armas, instrumentos musicais entre outros, que representam os costumes do homem sertanejo e sua história. O museu do sertanejo é um dos mais expressivos celeiros culturais do Nordeste Brasileiro e pode ser considerado o maior patrimônio histórico de Acari, pois é memorável, ele oferece ao povo com seus bens um legado, que no caso seria (a carga cultural da cidade contada pelo museu). Quando entramos no museu ele deixa bem claro tudo aquilo que ele quer passar, a preservação das crenças e costumes peculiares do homem seridoense. Além de ser classificado também como Patrimônio cultural pois conta a história através de seus costumes, suas comidas típicas e crenças. A Arte pode se manifestar na casa de taipa dentro do museu que representa a vida dos sertanejos no passado, podemos dizer que isso é arte, pois pode causar um sentimento de pena ou de orgulho, ao leitor que pode vim à interpreta-la.

 

Barragem Marechal Dutra – Mais conhecida como Açude Gargalheiras, é uma barragem/açude que está situado no município de Acari (ficando a 210 km da capital Natal) no estado brasileiro do Rio Grande do Norte. Localiza-se na bacia hidrográfica do Rio Piranhas-Açu, tendo sido inaugurado em 1959, e atualmente conta com capacidade máxima 44.000.000 metros cúbicos. A estrutura deixada pelo DNOCS no entorno da parede do açude serve como equipamento turístico; principalmente no período de “cheia” do açude muito turistas vão visitar a barragem. Foi eleito a 3ª maravilha do Rio Grande do Norte em 2007 (Fonte: Prefeitura Municipal de Acari, 2018).

 

Rio Acauã – O rio Acauã é um curso de água intermitente pertencente a bacia do Piranhas-Açu, mais conhecida por sua barragem formar o açude Gargalheiras, na cidade de Acari. É o maior braço-afluente do rio Seridó. A maior parte de seu curso se localiza no estado do Rio Grande do Norte, no entanto sua nascente é localizada na vertente ocidental da serra da Borborema, na Paraíba. Sua nascente está localizada em uma região de rochas nuas e de colinas rochosas escarpadas, o que torna sua descarga muito rápida perdendo seu potencial hídrico pela falta de infiltração no solo e grande evaporação. No entanto, por se tratar de um rio de grande velocidade, suas cheias trazem sedimentos que depositadas em suas vazantes propiciam grande fertilidade às suas terras. Sua bacia ocupa uma área de 384,5 km, sendo a extensão de seu curso principal de 121 km. Sua precipitação anual média é de 503 mm. Devido ao clima semiárido é comum em sua bacia realizar a prática da açudagem, onde o mesmo conta com 94 açudes, desses 13 públicos e 81 de domínio privado (Fonte: Prefeitura Municipal de Acari, 2018).

 

 

Outros Destinos

Florânia

Colonizado por portugueses - com influência de italianos, holandeses e judeus – o município de Florânia possui clima extremamente agradável e fica localizado na microrregião da Serra de Santana. No...

CONHEÇA
Cerro Corá

Localizada no alto da Serra de Santana, Cerro Corá abriga a nascente do Rio Potengi. Com clima agradável e um açude no centro da cidade, é cenário ideal para a prática de atividades ao ar livre, o ...

CONHEÇA
Lagoa Nova

Município serrano, localizado próximo a Currais Novos, Lagoa Nova encanta pelas belezas naturais e clima ameno, onde o turismo de segunda residência vem se desenvolvendo. Além de ser um grande prod...

CONHEÇA
Serra Negra do Norte

Com relevo que faz parte do Planalto da Borborema a da Chapada do Apodi, Serra Negra do Norte tem rico potencial para turismo rural e ecoturismo, com a Estação Ecológica do Seridó, área de proteção...

CONHEÇA